PAÍSES QUE JÁ ADMITIRAM OFICIALMENTE A EXISTÊNCIA DOS OVNIS e EXTRATERRESTES


Por
A. J. Gevaerd (Revista UFO)

 

França - 1976. O próprio presidente Giscard d'Estaing apresentou-se num programa especial de TV e confirmou que os OVNIS existem, que eram de origem extraterrestres e que estariam se aproximando da Terra. Nesta oportunidade, perante a estupefacão pública, mostrou dezenas de fotos e filmes fazendo prova e fundou na altura uma entidade oficial de pesquisas ufológicas, o Groupment d'Études des Phénomènes Aeriens (GEPA). O organismo está funcionando até hoje instalado numa sala nos arredores de Paris sobrevivendo com pouquíssimos recursos. 

Argentina - 1978. Num arroubo de popularismo, o então Presidente argentino  admitiu que os UFOs existiam, mas não entrou em detalhes. Hoje sabe-se que a Força Aérea Argentina tem um programa oficial e semi sigiloso de pesquisas ufológicas.

Uruguai - 1982. Um ex-presidente admitiu que os UFOs existem e confirmou a existência de uma entidade de pesquisas do assunto dentro da Forca Aérea Uruguaia, fundada em 1979. É a Comisión Receptadora e Investigadora de Denuncias OVNI (Cridovni), uma entidade aberta de civis e militares, mas extremamente céptica. Seus membros utilizam metodologia atrasada e nem sequer crêem em abduções apesar dos inúmeros testemunhos por todo o mundo.

Brasil - 1986. Durante uma intensa onda ufológica que durou vários dias de maio daquele ano e que culminou com o que ficou conhecida como a noite oficial dos UFOs no Brasil, o então ministro da Aeronáutica Octávio Moreira Lima admitiu que os radares do Cindacta e os dos aeroportos do Rio de Janeiro, São Paulo e Belo Horizonte, estiveram detectando mais de 20 objectos não identificados com cerca de 100 m de diâmetro cada, entupindo as principais aerovias do país. Octávio Lima prometeu um relatório sobre o assunto mas passados mais de 12 anos o relatório não se materializou.

Bélgica - 1994. Perante uma fantástica vaga de avistamentos de Ovnis  que assolaram naquele ano o país, especialmente envolvendo observações de misteriosos triângulos voadores, o ex-ministro de Defesa da Bélgica,  Brouer, admitiu que o assunto é serio e que a Forca Aérea iria pesquisá-lo oficialmente. Há rumores de que foi criado um centro de pesquisas estabelecido para o efeito mas nada está confirmado.

Chile - 1996. O general  Ramón Vega, amigo do ex-ditador Pinochet, conseguiu levar o debate ufológico para os meios oficiais, forçado talvez pela crescente onda de avistamentos  que atingiu o Chile em plena luz do dia especialmente em Santiago. O general Vega estimulou e conseguiu que fosse fundado o Centro de Estúdios de Fenómenos Aeroespaciales Anómalos (CEFAA) dentro da Força Aérea Chilena. Este organismo é misto e o representante de UFO no Chile, Rodrigo Fuenzalida, toma parte em suas discussões e pesquisas.

Espanha - 1997. O país admitiu que os UFOs existem em varias ocasiões, a última delas foi há alguns anos. Desde 1993 a Forca Aérea Espanhola vem liberando documentos oficiais sobre o assunto, o que levou ufólogos do mundo inteiro a suspeitarem de manobra política. Só casos menores e sem importância são divulgados, ainda assim distorcidos. Os casos mais complexos são sonegados. No mesmo ano, em 5 de Fevereiro, o governo russo acabaria por declarar que:  "Os O.V.N.I.'s existem e tem havido uma ingerência na vida Civil e Militar por parte desses visitantes"...

Mais recentemente, na Europa, é pela voz do Presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker que se faz a maior revelação de contactos com ETs num discurso no dia 28 de Junho de 2016 sobre o 'Brexit' onde afirmou o seguinte:

"Devemos saber que aqueles que nos observam de longe estão preocupados. Tenho-me reunido e escutado vários lideres de outros planetas"...

Muitos tentaram depois negar que Junckers se tenha referido a Extraterrestes nas suas palavras, mas elas são bem claras tal como podemos ouvir neste video:

 

 

----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Ponto de vista de Neil Armstrong com relação aos OVNIS na Lua:

 

 

Somente alguns anos depois Armstrong comentaria abertamente que alienígenas teriam uma base na parte oculta da Lua, sendo que os mesmos alienígenas os haviam advertido para retirar-se do local e que permanecessem longe da mesma. Numa entrevista nas dependências da NASA, Armstrong teria respondido a algumas perguntas sobre a missão sendo o conteúdo da sua resposta a seguinte:

"...É incrível. Certo. Sempre soubemos que havia uma possibilidade. O caso é que fomos avisados do que iriamos encontrar. Nunca houve dúvida sobre uma estação espacial ou uma cidade/base na Lua..."

Questionado sobre o que viram, ele respondeu:

"...Não posso entrar em detalhes, excepto para dizer que as naves deles eram muito superiores às nossas, tanto em tamanho como em tecnologia. E, meu Deus, como eram grandes e ameaçadoras!"...

Finalmente, quando questionado a respeito das demais missões após a Apolo 11 e o conhecimento da NASA sobre a presença Alienígena na Lua, Armstrong acrescentou:

"...Naturalmente a NASA estava comprometida e não pôde arriscar-se a provocar pânico na Terra. Porém foi uma notícia sensacional"...

 

 

     Curiosamente,  os senhores do Mundo  ainda não construiram  até hoje qualquer base ou estação espacial na superfície lunar e sim no espaço próximo da Terra. Gostaria de saber porquê! Será  por se tornar muito dispendioso devido à distância ou não estão autorizados pelos ET's  a 'colonizar' a Lua por existir lá a tal base alienígena que Amostrong refere com as  naves que chamamos de OVNIS? 

Rui Palmela

 

                                   

 

 Voltar