BORISKA, O JOVEM QUE VÊ O FUTURO?

 

 

Boris Kipriyanovich, um jovem adolescente com 13 anos de idade, vem sendo notícia desde muito menino nos vários jornais, revistas e documentários da tv do mundo inteiro.

Ele é considerado uma das mais destacadas "indigo-children", ou crianças indigo, uma nova geração de seres humanos dotados de faculdades especiais, com um alto grau de inteligência e surpreendentes conhecimentos sobre o Universo, os Extraterrestres, os Mundos habitados, o passado remoto da Terra, os Mistérios da Antiguidade, e o futuro do Planeta.

Boriska nasceu na Rússia em 11 de janeiro de 1996 e sua mãe, Nadezhda Kipriyanovich, descreve o trabalho de parto, dizendo que: "Foi muito rápido, não senti nenhuma dor e quando me mostraram o bebê, ele me olhava fixamente com seus grandes olhos castanhos. Como médica, sei que não é habitual num recém-nascido esse olhar tão concentrado"...

Seus pais, confessam sua preocupação pelo filho, pois temem que Boriska tenha certas dificuldades de convívio social, além de sofrer previamente com a visão de acontecimentos que vislumbra fora do tempo e vêm sempre a acontecer. 

Há anos atrás (em 1-Setembro-2004), durante a crise de Beslan (aquele ataque do exército russo à Escola onde estavam reféns adultos e crianças por parte de um comando de chechenos), ele recusou-se  a sair de casa nesse dia porque pressentia algo terrivel que ia acontecer, como efectivamente aconteceu. Nesse dia morreram 186 crianças e centenas de pessoas ficaram feridas durante a intervenção do exército na sua Escola.

Boriska, começou a falar aos quatro meses e com um ano e meio já lia os jornais. Aos dois anos de idade, no jardim de infância, os professores perceberam que ele era diferente: aprendia tudo muito rapidamente e tinha uma memória extraordinária. Mais ainda mostrava ter conhecimentos que não eram adquiridos na escola.

Aos três anos, Boris começou a conversar com seus pais sobre o Universo. Ele sabia nomear todos os planetas do Sistema Solar e seus respectivos satélites. Falava também de nomes e números de Galáxias. Isso pareceu assustador aos pais e a mãe pensou que seu filho estava fantasiando; por isso, resolveu conferir se aqueles nomes realmente existiam. Consultou vários livros de Astronomia e ficou estupefacta ao constatar que Boris sabia mesmo o que dizia.

Ele afirma que já viveu em Marte noutra vida e diz que o planeta é habitado, embora tenha perdido uma vez a sua atmosfera num passado remoto, devido a uma grande catástrofe. Mais afirma que, hoje, os marcianos vivem em cidades subterrâneas. Daí o facto dos nossos cientistas dizerem que não há sinais de vida em Marte quando observam aquele planeta. De resto, segundo a tese da Terra Oca, de vários autores de renome, aqui também existem cidades subterrâneas nos reinos internos conhecidos há milhares de anos pelos Mestres Hindus e Lamas Tibetanos.

Voltando ao Boris, ele afirma também que costumava visitar a Terra pilotando uma nave espacial num tempo muito remoto quando a Terra era dominada pela civilização lemuriana cujo declínio, que ele próprio testemunhou, foi causado pela degradação espiritual da humanidade.

A mãe deu-lhe um dia um livro intitulado Whom We Are Originated From, ("De onde viemos" ou quais as nossas origens), de Ernest Muldashev, e ele ficou muito entusiasmado com as descrições dos lemurianos, as imagens dos templos tibetanos e passou muitas horas falando com os pais sobre a Lemúria como se já conhecesse aquele povo e sua cultura.

Mais tarde, a mãe dá-lhe um segundo livro do mesmo autor, intitulado In Search of the City of Gods (Em Busca da Cidade dos Deuses), e mais uma vez olhando as figuras ele comentava sobre as Pirâmides, os Santuários, e revelou que «As pessoas não vão encontar os conhecimentos antigos dentro da grande pirâmide de Quéops», mas sim numa outra que ainda não foi descoberta. E acrescentou: "A humanidade vai se surpreender e até mudar quando conseguirem abrir  a Esfinge..."

Boriska também adverte sobre uma alteração dos pólos magnéticos da Terra que poderá ocorrer em breve (isto está confirmado por cientistas) e poderão dar-se até 2013. Este é de resto o ano da ‘Operação Resgate’ que muito se fala ultimamente e tem a ver com uma Intervenção Extraterrestre para salvar a Humanidade, ou parte desta.

Boris diz, porém, sobre esses Acontecimentos, que muitas pessoas morrerão no meio de calamidades e fala sobre a morte dizendo: «Não tenho medo da morte porque nós vivemos eternamente...

Quando tinha poucos anos de idade, ele começou a falar às pessoas sobre os seus "pecados". E um dia, na rua, abordou um rapaz admoestando-o por usar drogas. Falava também com certos homens para parar de baterem nas suas mulheres e prevenia pessoas sobre a iminência de problemas e doenças.

Enfim, penso que este jovem é um predestinado ou mais um dos que farão parte na Nova Era, sabendo o que vai acontecer aqui na Terra onde toda a Humanidade  vai decerto passar por tempos de grande atribulação, necessários de resto para um Mundo Novo e uma Nova Civilização.

Percebo bem o que Boris vem dizendo...

Pausa para reflexão!

Rui Palmela

Ver: AKIANE A MENINA PRODIGIO

 


Voltar